6 de maio de 2012

Domingar.



Eu estou querendo uma semana inteira com a paz de um domingo chuvoso, assim, sem julgamentos e pessoas mesquinhas. Vocês já domingaram? Domingo é ambíguo e por isso, incompreendido. Dia desses li o seguinte tweet de uma promissora estudante de jornalismo que me fez parar e pensar no assunto:

Eu queria, sinceramente, que o Brasil parasse de tentar provar que é o país do futebol. Antes a gente tentasse ser só país, mesmo. @annester_

Dominguem sobre isso, vai fazer bem.

14 comments:

  1. Ouch! Domingo sempre me deprime, sempre me deprimiu... E olha que hoje em dia nem há mais motivo, já que domingo é quase um dia como outro qualquer (antigamente tudo fechava e domingo era realmente um dia pra ficar em casa). Mas a paz de um domingo é sempre bem vinda! Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Há algum tempo, meus domingos não possuem mais essa função de "domingar", parece mais um dia normal da semana, tanto que nem fico de "mimimi" por ser segunda na manhã seguinte. Sinto falta de quando o domingo eram um dia pra se descansar, pra relaxar, quando era um domingo "de verdade". Tudo isso me remete ao seu comentário no último post lá no "Fez-se flor". Todas aquelas fichas se aplicam a mim também, companheiro. Essa rotina sufocante de domingo a domingo, é dose.
    Que Cronos nos dê um pouquinho a mais de tempo nem que seja no finzinho de um domingo, apenas um tempo de paz e descanso!
    Ah, obrigada pelo elogio ao layout! ;D

    Beijos,
    Ju.

    ResponderExcluir
  3. Antes eu era do tipo de adolescente que odiava o domingo. Como não odiar o dia que antecede as aulas de matemática e física? (Nem que fossem outras matérias... como não odiar o dia que antecede a volta da rotina).

    Podia não ter feito nada de relevante no fim de semana, mas só de saber que meus dias de ócio tinham acabado, já fechava a cara. Agora vejo o domingo de maneira diferente. Como você mesmo disse, uso para domingar (na falta de um programa melhor, que pode também servir para me animar). Se tornou um dia de renovar as energias, seja dormindo até mais tarde ou refletindo sobre algo.

    Claro que ainda bate um incômodo de pensar na rotina, mas lido melhor com isso hoje em dia. Fiz as pazes com o sétimo dia. E ele sempre termina muito melhor quando tem algo de relevante para pensar.

    ResponderExcluir
  4. Antigamente, para mim, domingo era sinônimo de tédio e chatice. Hoje em dia, passo a semana inteira esperando por ele, o dia em que realmente descanso. Meu dia de amor, por assim dizer.

    Eu realmente queria que a minha semana fosse calma como os domingos.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Não tenho muito essa ideia de domingo de paz. Nos domingos sempre tem muita comida na casa das Batistas, onde um monte de mulher se reúne pra engordar (sou imune a isso). De certa forma esses são meus melhores domingos e isso que é domingar pra mim ;)

    ResponderExcluir
  6. Eu amo domingar! :p domingo até de dia de semana uahuahhau
    Detesto futebol e grande parte das coisas "nacionais" e características do nosso país. Não me identifico com aqui, acho que nasci no lugar errado :(

    ResponderExcluir
  7. Domingo parece sempre tão bonito e tão poético, chovendo ou fazendo sol. Mas sempre que a tarde vai embora, e a segunda feira vai se tornando cada vez mais próxima, começa a dar aquela dorzinha no peito...

    http://anonimatodacriatividade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. @ Nina: Comigo também era assim Nina, mais pelo fato de ser um encerramento do fim de semana do que qualquer outra coisa. ;P

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. @ Juliana Diniz: Resumo todas as respostas em um simples: Amém! Porque realmente, não está fácil. :~

    ResponderExcluir
  10. @ Yasmimis: Era exatamente assim sue eu me sentia, e é exatamente como me sin to agora. Como dizia a música "take a sad song and make it better" :)

    ResponderExcluir
  11. @ Luciana Brito: Que as semanas calmas cheguem e se aconcheguem na gente logo! Beijo.

    ResponderExcluir
  12. @ Poly: Reuniões familiares tem lá suas vantagens mesmo :P Mas ando muito antisocial pra apreciar tal atividade ultimamente. hehe

    ResponderExcluir
  13. @ Marcela: De certa forma, eu me sinto da mesma maneira. Mais pelo jeito desleixado e de não ligar muito para si próprio que o brasileiro tem, de querer ser sempre o "malandrão" da história, aspectos culturais que se diferem do que EU sou. Mas o país é tão grande e eu conheci tão pouco que comecei a recusar a idéia de não gostar dele antes de, de fato, tê-lo conhecido. Beijo!

    ResponderExcluir
  14. @ Dora Barcelos: Essa melancolia dominical já me atingiu tantas vezes, hoje em dia com menos frequência (ainda bem). Beijo!

    ResponderExcluir

 

julho agridoce

todos os direitos reservados | 2011-2014 ©

layout | desenvolvimento por:
Ed Schramm